Fátima Sá, sonho, encanto , poética, Meu Recanto..
Prosa, versos no reverso dos sentimentos, exalando emoções!!!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
COVARDIA

Uma cena de covardia
Outras seguem a cada dia
Ninguém vai fazer parar?
Ninguém vai enfrentar
Essa ditadura democrática?
Esse direito de atirar?
Essa gente que tudo
Tem que ser olho por olho?
Na frente de tanta gente
nem reagiram para defender?
Que país é este?
Que ninguém respeita a gente?
O preto, o pobre, a mulher?
Ou qualquer outro gênero?
Acredito ainda em ti,
Minha pátria mãe gentil
Mas é preciso que acorde
E levante do berço esplêndido,
Para defender sua gente
Que trabalha sem direito
Para tu continuares assim
Ou Meu Brasil de todos
Volte-se para os outros,
Defenda o brasileiro afro,
Indígena, transgênero, enfim,
todos aqueles que correm
riscos de preconceito
Oh, Mãe gentil!!!



Fátima Sá
Enviado por Fátima Sá em 27/11/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários