Fátima Sá, sonho, encanto , poética, Meu Recanto..
Prosa, versos no reverso dos sentimentos, exalando emoções!!!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
COSTUME

Acostumei-me, mas não devia,
Acostumei-me com as idas e vindas
acostumei-me a ser repreendida
Acostumei-me a ser ferida
Acostumei-me a não ser querida
Acostumei a me deixar sofrida
Acostumei-me a viver comigo
Acostumei-me sem abrigo
Acostumei-me a ter castigo
Acostumei-me a ficar sem resposta
Acostumei-me a viver meio torta
Acostumei-me a pensar suporta,
Acostumei-me com só ele importa
Acostumei-me até quase morta
Acostumei-me a ficar atrás da porta
Acostumei-me isso não discuto
Acostumei-me ficar sozinha
Acostumei-me só na cozinha
Acostumei-me até ser jogada
Acostumei-me ser espezinhada
Acostumei-me a ser um nada
Acostumei-me, desafortunada!!!
Fátima Sá
Enviado por Fátima Sá em 26/09/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários